Imagem Corporativa

Cego também tem problemas oculares

Notícia   •   Dez 11, 2015 17:29 GMT

Cegueira nada mais é do que uma condição caracterizada pela perda da habilidade de enxergar, mesmo com a melhor correção ou cirurgia (qualquer recurso óptico como óculos ou lente de contato). No próximo dia 13 é lembrado o Dia do Cego, e por mais que os olhos não sejam a principal preocupação, Dr. Diego Prieto, oftalmologista do Visão Institutos Oftalmológicos, afirma que essa despreocupação precisa deixar de existir.

“O fato da pessoa ser cega não quer dizer que ela não possa ter outras doenças oculares. Ela pode não enxergar, mas corre risco de desenvolver patologias na superfície dos olhos, por falta de lubrificação, conjuntivite e degeneração macular, por exemplo, e isto causa muito desconforto É um órgão que necessita de cuidado, apesar de não ter mais função”, esclarece o especialista.

De acordo com ele, olho seco e conjuntivites alérgicas e infecciosas são as mais comuns a acometerem cegos, principalmente os brasilienses por conta do clima seco. “Além disso há a atrofia dos olhos que esteticamente pode ser ruim. São situações que com visitas regulares a um oftalmologista seriam facilmente resolvidas ou evitadas”, alerta.

Voltar a enxergar é uma possibilidade

O especialista comenta que muitos cegos mal sabem a origem da cegueira e se conformam com a situação. “Pode ser um caso de cegueira reversível. O paciente pode voltar a enxergar e nem saber disso. E mesmo se não houver como, a medicina está evoluindo rápido e há estudos que buscam trazer à tona a visão. Pode ser que daqui a alguns anos isto seja palpável e acessível a todos. Não costumo receber pacientes cegos, seria bom se todos se preocupassem mais”, lamenta Dr. Bruno.