Imagem Corporativa

Diário de Viagem: cuide bem da sua pele neste verão

Notícia   •   Jan 11, 2016 16:49 GMT

A estação mais esperada do ano chegou e para desfrutá-la ao máximo é preciso ficar atento e tomar alguns cuidados com a pele para evitar doenças típicas desta época, como queimaduras solares, reações alérgicas a picada de insetos e infecções. Confira dicas simples selecionadas pelo dermatologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo, Leonardo Abrucio Neto, para ter um verão saudável e divertido.

Proteja sua pele

O uso de protetores solares é imprescindível. Além de evitar queimaduras, ele protege contra diversos tipos de câncer de pele, o mais frequente no corpo humano. Doença teve aumento de 55% no número de mortes nos últimos 10 anos, segundo o Instituto Nacional do Câncer. De acordo com o especialista, é recomendada atenção especial desde a escolha até o uso do produto. “Ele deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição ao sol, sendo necessário repassá-lo a cada 2 horas. O fator de proteção mínimo para a radiação UVB é 30”. Abaixo, confira outras dicas.

  • Para pele oleosa pode-se usar o protetor solar em gel, gel-creme ou loção livre de óleo;
  • O filtro solar em spray é bom para o couro cabeludo e áreas com bastante pelos;
  • Para pernas e em pessoas com pele mais áspera,como idosos, podem ser usados em loção cremosa ou cremes;
  • Não se deve esquecer de aplicar o protetor nas orelhas, pés, mãos e lábios;
  • A Sociedade Brasileira de Dermatologia não recomenda o uso de protetores em crianças menores de seis meses, que devem ser substituídos por barreiras físicas como bonés, chapéus, óculos escuros e, se possível, roupas compridas. Hoje, existem roupas com filtros solares. Para crianças com idade acima de seis meses é recomendado o uso de protetores infantis que possuem menor concentração dos agentes ativos e produtos mais hipoalergênicos.

Cuidado com as lesões causadas pelo sol e por frutas cítricas

Quando já ocorreram as queimaduras solares, o dermatologista recomenda o uso de compressas frias com soro fisiológico ou chá de camomila. Também é importante evitar novas exposições solares até a melhora. Fique atento, em caso de existência de bolhas ou secreção, procure ajuda para prescrição médica adequada.

As frutas cítricas apresentam substância chamada de psoralênicos, que favorecem a absorção da radiação ultravioleta, gerando assim a queimadura de pele, chamadas de fitofotodermatoses. Essas queimaduras podem ocorrer até 2 ou 3 dias após a exposição solar. Por isso, evite manusear limão, maracujá e tangerina antes ou durante a exposição solar e lave bem as mãos quando usá-los.

Proteja-se dos mosquitos

Insetos agem de diferentes formas, os sugadores, como pernilongos, mosquitos, borrachudos e pulgas, provocam reações locais. Já os insetos que injetam veneno, como vespas, formigas e abelhas, podem provocar anafilaxia, dentre outras reações.

Devem ser usados repelentes de insetos. O mais eficaz contra o Aedes aegypti contém icaridina e pode ser reaplicado a cada 8 ou 10 horas. Existe, também o DEET, os mais comuns encontrados no mercado que devem ser aplicados a cada 6 horas. Para afastar os insetos que injetam seu veneno recomenda-se evitar perfumes, pois os atraem.

Fuja das micoses

Micoses são comuns nesta época do ano devido ao calor e à constante umidade, criando um ambiente propício ao seu desenvolvimento, portanto é importante atenção aos cuidados e evitar a proliferação.

  • Prefira roupas leves, claras e de algodão
  • Evite compartilhar roupas e calçados e troque-os diariamente
  • Não fique muito tempo com roupas de banho molhadas
  • Evite banhos muito quentes
  • Enxugue bem a pele após o banho
  • Recomenda-se a manutenção da imunidade por meio de uma alimentação saudável, com frutas, verduras, legumes e proteínas.