Imagem Corporativa

Tupy cresce receita em 20% no segundo trimestre de 2015

Notícia   •   Ago 21, 2015 13:33 GMT

TUPY S.A. (BM&F BOVESPA: TUPY3) - Joinville (SC), 12 de agosto de 2015 – A Tupy, líder mundial em blocos e cabeçotes de ferro para motores, fechou o segundo trimestre de 2015 (2T15) com lucro líquido de R$ 61,4 milhões, 163,1% acima do mesmo período de 2014, e equivalente a 6,7% da receita. O EBITDA Ajustado foi de R$ 184 milhões, 64,7% mais que no mesmo período de 2014, com margem de 20,2%. A receita no período foi de R$ 911,1 milhões, 20,1% acima do segundo trimestre de 2014.

Considerando o primeiro semestre, a Tupy registrou receita de R$ 1,699 bilhão, 8,7% acima do primeiro semestre de 2014. O EBITDA ajustado nos seis primeiros meses do ano foi de R$ 320,9 milhões, 30,9% acima de 2014, e o lucro líquido foi R$ 121,9 milhões, 128,3% acima do ano passado.

Consolidado (R$ milhões)

2T15 2T14 Variação
Receitas (total) 911,1 758,6 20,1%
Mercado interno 179,2 206,9 -13,4%
Mercado externo 731,9 551,7 32,7%
EBITDA Ajustado 184 111,7 64,7%
Margem EBITDA ajustado 20,2% 14,7%
Lucro Líquido 61,4 23,3 163,1%
Margem de lucro sobre a receita 6,7% 3,1%

Consolidado (R$ milhões)

1S15 1S14 Variação
Receitas (total) 1.699 1.563 8,7%
Mercado interno 357 441,1 -19,1%
Mercado externo 1.342 1.122 19,6%
EBITDA Ajustado 320,9 245,1 30,9%
Margem EBITDA ajustado 18,9% 15,7%
Lucro Líquido 121,9 53,4 128,3%
Margem de lucro sobre a receita 7,2% 3,4%

Grande parte da contribuição para o crescimento dos números da Tupy veio do mercado externo, onde a empresa registrou ampliação de receita de 32,7% no 2T15 em comparação ao 2T14, passando de R$ 551,7 milhões para R$ 731,8 milhões. “Os números demonstram o acerto da nossa estratégia de diversificação e de foco em produtos de maior valor agregado. Mesmo em um cenário desafiador, a Tupy apresenta resultados robustos”, ressalta o vice-presidente de Finanças e Administração, Leonardo Gadelha.

Adicionalmente, a Tupy anunciou hoje a distribuição de R$ 107 milhões de juros por capital próprio intermediários aos seus acionistas.