Skip to main content

No mês das noivas, conheça a síndrome do ninho vazio

Release   •   Mai 22, 2014 18:24 GMT

Maio é conhecido por muitos como o mês das noivas. Nesse período, devido a uma tradição centenária, cresce o número de enlaces matrimoniais pelo Brasil. Com isso, o clima de ansiedade e alegria toma conta de várias famílias brasileiras. No entanto, em alguns casos, as mães sofrem por ver seus filhos saindo de casa, fora de seus cuidados, podendo causar a síndrome do ninho vazio, sentimento de tristeza e solidão provocada pela perda da função parental.

Segundo a psicóloga Maria Cristina Eiko Kishida Oda, da Beneficência Portuguesa de São Paulo, mães super protetoras e de famílias muito unidas estão mais suscetíveis à síndrome. “A principal causa é o desligamento de uma relação simbiótica que, por amor e carinho se instalou por parte dos pais, principalmente de uma família unida e parceira”.

Os filhos devem ficar atentos ao comportamento dos pais, já que a síndrome também pode acometer os homens. De acordo com a especialista, alguns sintomas ficam evidentes, entre eles: humor triste, cansaço, hipobulia (diminuição da força, energia ou vigor), insônia, dificuldade de concentração, déficits secundária de memória, entre outros.

Como forma de prevenção, a psicóloga explica que os filhos são importantes agentes no combate à síndrome e sugere: “Os pais devem ser preparados antecipadamente para o desligamento, da mesma forma que se preparam para receber um filho,  por meio de conversas e diálogos com respeito e orientação,  não como controle e sim como uma parceria”.

Caso a síndrome seja identificada, além de acompanhamento psicoterapêutico, é importante que o portador crie novos hábitos que supra o tempo que destinava ao cuidado diário de seus filhos. Dançar, cantar, resgatar antigas amizades, fazer trabalho voluntário e academia podem colocar fim ao mal estar. 


Sobre Beneficência Portuguesa de São Paulo
Fundada em 1859, a Beneficência Portuguesa de São Paulo é a maior instituição hospitalar privada da América Latina, contando com aproximadamente 7.500 colaboradores e 2.200 médicos, e com uma gestão baseada na qualidade assistencial, humanização, ensino e pesquisa, além de um corpo clínico formado por renomados especialistas. A instituição é referência no atendimento médico hospitalar em mais de 60 especialidades, como cardiologia, oncologia, neurologia, gastroenterologia, ortopedia, urologia, entre outras. Atualmente, a Beneficência Portuguesa conta com três hospitais que somam mais de 2.000 mil leitos de internação. O Hospital São Joaquim, primeiro pilar da Instituição, realiza atendimento ao Pronto Socorro, UTIs, Internações e Cirurgias. Em 2007, foi inaugurado o Hospital São José, que se destaca pelo atendimento oncológico com padrões internacionais, entre outras especialidades. Em 2012, o Hospital Santo Antônio foi criado com o objetivo de oferecer atendimento a pacientes usuários do Sistema Único de Saúde, reforçando a responsabilidade social e carácter beneficente da Associação. Já em 2013, a Instituição criou o Centro Oncológico Antônio Ermírio de Moraes para ser um dos maiores e mais completos núcleos de tratamento de câncer no país.


Comentários (0)

Adicionar comentário

Comentário